Skip to content

True Blood 5×05: Let’s Boot and Rally

08/07/2012


Acho engraçado True Blood colocar aquela narração até bem interessante feita pelo Roman embalando várias cenas quase no fim do episódio, como se quisesse mostrar que tudo que vem acontecendo nessa temporada tivesse uma unidade, uma temática semelhante em que as histórias mostradas se complementassem de alguma forma. Foi uma sequência bonita e bem escrita, mas cujo impacto se perde quando se percebe que aquilo tudo não condiz com o que a série exibiu até aqui.

A trama central e a única realmente interessante caminhou consideravelmente e de forma satisfatória, ainda que tenham enrolado um pouco no suspense das cenas finais. Colocar Sookie ao lado dos seus três pretendentes é divertido e a moça sem papas na língua sempre consegue mostrar porque é realmente útil. Bill e Eric estão fragilizados ao mesmo tempo em que ela, como fada, sempre tem poderes desconhecidos que surgem em momentos úteis, ou seja, quando os roteiristas precisam de alguma saída e não pensam em nada melhor. Assim, sua presença ali com certeza se justifica.

Estava mais do que na hora do Russell Edginton aparecer, mas lamento que isso sempre aconteça apenas como promessa pro episódio seguinte e os cliffhangers da série se tornem repetitivos. Ao mesmo tempo,  a dúvida quanto à pessoa responsável pela libertação de Russell adiciona outra tensão entre Eric e Bill, além de Sookie e dos iStakes presos a eles. Ainda acho que não foi Nora, seria uma saída fácil e até decepcionante pra esse mistério da temporada.

Juntar Jessica e Tara foi outra boa escolha vista essa semana. É bom ver que ao aparecer ao lado de boas personagens, como Pam e agora Jessica, tornou Tara uma pessoa bem menos insuportável. Sua conversa com a “filha” do Bill foi divertida e revelou até uma certa inexperiência e ingenuidade das duas, um contraste com a sua natureza violenta e sedutora. Da mesma forma, ver vampiras como elas brigando por um homem como duas adolescentes é peculiar, e – novamente – revelador.

Entre as subtramas desinteressantes, a que mais incomodou dessa vez foi Terry e uma nova maldição aterrorizando os personagens. Surpreende a capacidade que True Blood tem de se repetir sem nem um temporada de diferença, já que parece que foi ontem que as bruxas estavam amaldiçoando todos em Bon Temps, além de Arlene sempre perseguida pelo espírito do ex-marido.

E se tinha gente ouvindo as nossa preces e matando todos os shapeshifters, poderiam ter aproveitado e despachado Sam de uma vez. Pena que os assassinos tenham a pior mira da história da ficção.
.

Também poderá gostar de:
True Blood 5×04: We’ll Meet Again
True Blood 5×03: Whatever I Am, You Made Me
True Blood 5×02: Authority Always Wins

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: