Skip to content

True Blood 5×01: Turn! Turn! Turn!

11/06/2012


Depois de uma quarta temporada sofrível, com mais seres bizarros aparecendo sem desenvolvimento satisfatório, e um monte de histórias aleatórias que nunca encontraram coesão, havia prometido que não perderia mais tempo com a série. Quase um ano depois, a raiva passou, a curiosidade voltou e a esperança de que True Blood se recupere continua viva. Ainda é cedo pra dizer se os problemas foram superados, mas é fato que a série fez uma boa estreia, principalmente se compararmos com os dois anos anteriores.

O episódio começou em ritmo acelerado e com ótimas escolhas, entre as quais Pam tentando transformar Tara. Eu preferia que ela tivesse morrido depois que perdeu a função e se tornou insuportável de uns tempos pra cá. Mas admito que essa foi uma boa ideia e acredito que a série ganhará mais se explorar os conflitos internos da personagem, quando ela se vê fazendo parte de um grupo que tanto desprezava. Apostar no mistério de vê-la como uma vampira, como mostrou o cliffhanger, pode tornar tudo meio vazio.

Outro arco promissor visto aqui foi Jessica substituindo Bill no reinado da Louisiana. É legal que isso combinou com a personagem se sentindo livre agora que está solteira depois de muito tempo. É normal que ela, que foi transformada ainda jovem, tenha vontade de viver e experimentar muitas coisas, ainda que o tempo não seja um problema. Mais compreensível ainda é o Jason ficar encantado com a moça depois que ela o defendeu do Reverendo gay, dizendo mentiras que pareciam muito sinceras.

Como nem tudo é perfeito, o episódio perdeu ritmo quando mostrou histórias que parecem um tanto repetitivas. A principal delas é a que traz Arlene e sua família novamente alvos de algum tipo de maldição, com o caso dos incêndios suspeitos e que na verdade não tem nada a ver com os problemas enfrentados na quarta temporada. É praticamente o mesmo plot, mudando apenas o vilão. O mesmo pode ser dito de Sam e Alcide ameaçados pela matilha. É ou não é quase o mesmo plot dos anos anteriores?

Por fim, a série poderia ter caminhado mais com Eric e Bill sendo presos, soltos e presos de novo, trazendo de uma vez a aparição da Autoridade (o super hot Christopher Meloni) ou até do Russel Edginton, ao invés de apenas citá-los. Do jeito que foi, parece que nada aconteceu por ali.
.

Também poderá gostar de:
True Blood 4×12: And When I Die
True Blood 4×11: Soul of Fire
True Blood 4×10: Burning Down the House

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: