Skip to content

Filmes assistidos – março de 2012

04/04/2012

ALIEN – O 8º PASSAGEIRO (Alien, Ridley Scott, EUA, 1979) — Na revisão, essa obra-prima continua impecável na construção do clima de tensão, nas relações e funções dos personagens e na criação de um vilão “fisiologicamente” perfeito. N0ta 9
.

ALIENS – O RESGATE (Aliens, James Cameron, EUA, 1986) — Totalmente diferente do seu antecessor, é um grande longa de ação, sátira de filme de guerra, cimenta a Tenente Ripley como heroína badass e diverte do início ao fim. Nota 8,5
.

ESPELHO, ESPELHO MEU (Mirror, Mirror, Tarsem Singh, EUA, 2012) — Julia Roberts está se divertindo como nunca e o visual é deslumbrante em 90% dos casos. Mas para uma releitura humorística de uma história clássica, pouquíssimas piadas realmente funcionam e Lily Collins, que poderia fazer uma Branca de Neve sem sal, é apenas uma péssima atriz. Nota 5
.

GATTACA – EXPERIÊNCIA GENÉTICA (Gattaca, Andrew Niccol, EUA, 1997) — Utiliza um plot policial para falar dos limites éticos da eugenia, serve como metáfora para qualquer sociedade opressora e é super bem resolvido visualmente apesar do baixo orçamento. Uma obra bastante relevante. Nota 8
.

GUERRA É GUERRA (This Means War, McG, EUA, 2012) — McG se mostra-se mais uma vez um competente diretor de comédias de ação. Aqui, a história é boba e implausível, mas as situações divertem, os diálogos são inspirados e o elenco tem carisma. Um bom passatempo. Nota 6,5
.

JOGOS VORAZES (The Hunger Games, Gary Ross, EUA, 2012) — Deixa um pouquinho a desejar na criação de um universo mais completo e interessante, mas possui bons personagens e diversos subtextos que tornam esta franquia bem mais relevante que os seus similares. Nota 7,5
.

JOHN CARTER ENTRE DOIS MUNDOS (John Carter, Andrew Stanton, EUA, 2012) — A história é bastante frágil e o roteiro parece ter sido reescrito algumas vezes. O elenco não tem carisma e o visual acerta em poucas cenas. Não justifica o imenso fracasso financeiro, mas dessa vez, Stanton errou feio. Nota 3
.

AS MULHERES DO 6º ANDAR (Les Femmes du 6ème Étage, Phillipe Le Guay, França, 2010) — Mais uma deliciosa comédia francesa e dessa vez o romance cede um pouco do espaço para o comentário social, sem desperdiçar o carisma de mulheres que qualquer um gostaria de ter como amigas. Nota 7
.

PINA (Idem, Win Wenders, Alemanha, 2011) — Alguns espetáculos são belíssimos, beneficiados ainda pelo 3D impecável. Ainda assim, ao término fica a dúvida se Pina precisava mesmo de uma obra como essa. Nota6
.

PODER SEM LIMITES (Chronicle, Josh Trank, EUA, 2012) — Utiliza a já batidíssima fórmula dos falsos documentários mas de forma inteligente e aperfeiçoada, um roteiro realista – mesmo com a premissa fantástica – e bons atores. Uma surpresa bem-vinda. Nota 7,5
.

O PORTO (Le Havre, Aki Kaurismäki, França, 2011) — Traz uma discussão interessante a respeito do tema da imigração, bastante caro à sociedade francesa atual. Mas o ritmo é lento demais e o roteiro extremamente econômico, tornando-o bastante tedioso. Nota 4
.

RAUL: O INÍCIO, O FIM E MEIO (Idem, Walter Carvalho, Brasil, 2012) — Não faz um grande estudo da obra de Raul e nem da sua personalidade mas é uma boa coletânea de entrevistas com aqueles que conviveram com o artista, cheio de momentos emocionantes e também engraçados. Nota 7
.

SHAME (Idem, Steve McQueen, EUA, 2011) — Michael Fassbender e Carey Mulligan estão em um grande momento e vivendo ótimos personagens. Pena que o roteiro não tenha quase nada a dizer sobre o tema da ninfomania, resultando em algo vazio. Nota 5
.

Também poderá gostar de:
Filmes assistidos – fevereiro de 2012
Filmes assistidos – janeiro de 2012
Filmes assistidos – dezembro de 2011

5 Comentários leave one →
  1. 04/04/2012 3:00

    Hum, desapontado com SHAME? Na minha cidade será difícil de o filme aparecer, mas é um que quero muito conferir, dada a obra-prima que alguns dizem ser. Também revi ALIEN recentemente e, com certeza, confirmo tudo que você escreveu. E uma pena PODER SEM LIMITES passar batido no Brasil, realmente uma ótima surpresa. Já ESPELHO, ESPELHO MEU estreia sexta aqui (com prés na quinta), mas dublado. E eu desde sempre querendo ver especialmente por Roberts, que adoro. Mas parece que a distribuidora está empurrando o máximo de cópias dubladas que consegue, e possivelmente não terá como eu fugir dela se quiser ver o filme.

Trackbacks

  1. Titanic 3D « Melhores Coisas
  2. Filmes assistidos – abril de 2012 « Melhores Coisas
  3. Filmes assistidos – maio de 2012 « Melhores Coisas
  4. Filmes assistidos – junho de 2012 « Melhores Coisas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: