Skip to content

Filmes assistidos – dezembro de 2011

05/01/2012
Missão-Impossível-Protocolo-Fantasma

COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO (We Bought a Zoo, Cameron Crowe, EUA, 2011) — A história é fofa e a intenção de fazer uma filme família ficou clara. Mas Crowe pesou a mão no roteiro “previsível mas que adoramos saber o final”, tornando a segunda metade meio entendiante, ainda que a cena final seja lindíssima. Nota 6.
.

UM DIA (One Day, Lone Scherfig, Reino Unido, 2011) — A ideia central é ótima e a questão levantada pelo filme – acerca do desequilíbrio emocional e sentimenal dos protagonistas e o tempo como criador e destruidor de sentimentos – é bastante relevante. Pena que a forma de contar a história tenha sido meio estéril e o casal não tenha muita química e carisma. Nota 6,5.
.
FAÇA-ME FELIZ
(Fais-moi Plaisir, Emmanuel Mouret, França, 2009) — Tem o clima todo especial das comédias francesas atuais, bons diálogos e atuações mas acaba caindo em momentos um tanto pastelões e desnecessários, prejudicando o todo consideravelmente. Nota 5,5.
.

O GAROTO DA BICICLETA (Le Gamin au Vélo, Jean-Pierre e Luc Dardenne, Bélgica, 2011) — A crueza que foge do padrão para o tipo de história contada aqui chama a atenção, assim como as cores utilizadas pelos diretores. O roteiro faz concessões demais e o arco final deixa um pouco a desejar. Nota 6.
.

GATO DE BOTAS (Puss in Boots, Chris Miller, EUA, 2011) — Tem alguns bons momentos e não entedia. Mas sua história não tem a menor relevância ou originalidade e é esquecida imediatamente após sairmos do cinema. Um grande caça-níqueis. Nota 5.
.

MARGIN CALL – O DIA ANTES DO FIM (Margin Call, J. C. Chandor, EUA, 2011) — Um ótimo elenco num roteiro eficiente que explora as circunstâncias iniciais do colapso econômico de 2008, com ironia, frieza e sem deixar de humanizar os culpados. Nota 7, 5.
.

MISSÃO: IMPOSSÍVEL – PROTOCOLO FANTASMA (Mission: Impossible – Ghost Protocol, Brad Bird, EUA, 2011) — O roteiro novamente é o que menos importa, mas a maioria das sequências é bastante inspirada, como a situada em Dubai e o humor que permeia o longa funciona. Um bom passatempo. Nota 7.
.

OS MUPPETS (The Muppets, James Bobin, EUA, 2011) — Pra quem não sente saudades dos personagens, a história é muito boba e não tem força emocional pra gerar qualquer nostalgia. A versão dublada deixa as piadas ainda piores e os números musicais dão uma vergonha sem tamanho. Nota 4.
.

NOITE DE ANO NOVO (New Year’s Eve, Garry Marshall, EUA, 2011) — É mais um desses filmes com um amontoado de histórias e atores conhecidos no elenco. Mas aqui, o roteiro é tão ruim que nenhuma piada funciona, nenhuma história emociona e todos os atores parecem riículos. Que lixo. Nota 3.
.

OS NOMES DO AMOR (Les Noms des Gens, Michel Leclerc, França, 2010) — Utilizando uma história sobre um homem e uma mulher totalmente, essa comédia romântica super inteligente consegue abordar política, comportamento, história, preconceito e sem nunca deixar de divertir. Uma grande surpresa. Nota 8.
.

PRECISAMOS FALAR SOBRE KEVIN (We Need to Talk about Kevin, Lynne Ramsay, EUA, 2011) — Uma verdadeira pancada sobre a complexa relação entre mãe e filho, envolta em tragédia, amargura e solidão. Tilda Swinton está soberba num roteiro extremamente preciso. Nota 8,5.
.

REDENÇÃO (Machine Gun Preacher, Marc Forster, EUA, 2011) — Uma visão condescendente e aborrecida sobre a história real de um ex-criminoso americano que se “redimiu” ao construir e gerir um orfanato no Sudão. Faltou sensibilidade e um roteiro mais econômico nesta nova decepção do Marc Forster. Nota 4. (texto completo)
.

TODA FORMA DE AMOR (Beginners, Mike Mills, EUA, 2011) — Uma história de redescoberta contada com muita sensibilidade, tanto na relação pai e filho, coberta de ternura, quanto na relação homem e mulher, cheia de delicadeza e simpatia. Destaque para Mélanie Laurent e Christopher Plummer.
.

TODOS OS HOMENS DO PRESIDENTE (All the President’s Men, Alan J. Pakula, EUA, 1976) — Essa talvez seja a investigação jornalística mais instigante que já vi, mesmo que o final seja totalmente conhecido. O roteiro e a montagem tornam tudo super envolvente e nos lembram do poder que a imprensa tem pra fazer aquilo que é certo. Nota 8.
.

TUDO PELO PODER (The Ides of March, George Clooney, EUA, 2011) — Utiliza a política para falar de moralidade, a linha tênue entre fazer o certo ou o melhor para si. Uma série de embates feitos com diálogos cortantes, roteiro esculpido com cuidado, direção classuda do George Clooney e um elenco muitíssimo competente. Nota 8,5. (texto completo)
.

Também poderá gostar de:
Filmes assistidos – novembro de 2011
Filmes assistidos – outubro de 2011
Filmes assistidos – setembro de 2011

5 Comentários leave one →
  1. 06/01/2012 2:12

    Lá vem sua lista mais uma vez para me entristecer acerca dos filmes que ainda não passaram nos cinemas da minha cidade, particularmente UM DIA, MARGIN CALL, TUDO PELO PODER e COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO (cena final linda?, quer me deixar mais ansioso?, rsrs). Concordo totalmente com seus comentários sobre M:I:4 e mais ainda sobre OS MUPPETS (e espero muito poder ver este em áudio original, porque as canções são tão bacanas que eu deveria prestar atenção nelas e não na falta flagrante de sincronia entre a dublagem e os movimentos das bocas dos atores).

    • 07/01/2012 20:14

      Imagino como deve ser morar fora das metrópoles, eu ia ficar mega anisoso também pra ver os filmes.

      As músicas de MUPPETS são ótimas na versão original, uma pena que chegaram aqui todas dubladas e sem opção alguma de ver com o áudio original.

Trackbacks

  1. Filmes assistidos – janeiro de 2012 « Melhores Coisas
  2. Filmes assistidos – fevereiro de 2012 « Melhores Coisas
  3. Filmes assistidos – março de 2012 « Melhores Coisas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: