Skip to content

American Horror Story: a bizarrice vinda dos criadores de Glee

27/11/2011


Muita gente achou estranho quando o FX anunciou que estrearia uma série de terror criada pelos mesmos responsáveis por Glee: Ryan Murphy e Brad Falchuk. Mas a estranheza virou curiosidade quando o ótimo elenco foi anunciado e as primeiras promos foram divulgadas, revelando absolutamente nada mas assinalando que algo de muito estranho viria por aí.

American Horror Story, na verdade, tem um plot relativamente simples, trazendo um casal em crise (Connie Britton e Dylan McDermott) que resolve se mudar com a filha adolescente (Taissa Farmiga) para uma casa no outro lado do país na tentativa de reconstruir o relacionamento. O problema é que a mansão escolhida tem um enorme passado de mistérios, com desaparecimentos e assassinatos brutais de diversas pessoas que já passaram por lá.

A partir disso, os roteiristas fazem uma série que não é exatamente um terror, já que raramente dá medo, mas também não é um drama; a tensão envolvendo o casal principal é bem pouco envolvente. O mérito de American Horror Story é justamente trazer algo diferente do que estamos acostumados a ver, uma mistura de elementos que parece bizarra mas torna-se divertida quando você passa a entender o estilo.

Estão lá fantasmas ruins, fantasmas bons, pessoas que não sabem que morreram, criaturas à la Frankenstein, bebês de Rosemary etc. – tudo fazendo sentido e evitando que a série pareça apenas um circo de horrores sem propósito. Os roteiristas utilizam até lendas urbanas americanas e chegam a se inspirar num famoso massacre ocorrido naquele país para criar uma história relativamente forte.

Outro acerto é o tom meio erótico e pervertido que se combina perfeitamente com o clima de suspense, como se as perversões sexuais fizessem parte da psique perturbada de alguns personagens. Aqui, destacam-se a velha empregada que se torna uma jovem sedutora aos olhos dos homens, vivida pela fantástica Frances Conroy, e o fantasma ninfomaníaco que usa uma roupa preta de látex.

Às vezes parece que a série não sabe muito bem aonde quer chegar e em outros momentos parece episódica demais, o que, infelizmente, lembra um pouco Glee, mesmo que as semelhanças parem por aqui. De todo modo, American Horror Story não deve ser vista como uma obra de arte, com estudo de personagens e roteiro amarradinho. O mais legal aqui é o clima de suspense e tentar resolver os mistérios e estranhezas que surgem pelo caminho.

No elenco estão também Jessica Lange, que já merece uma indicação a prêmios, Denis O’Hare, que faz o Russell Edgington de True Blood e pequenas participações de Zachary Quinto e Eric Stonestreet. Esqueça qualquer relação que esta série possa ter com Glee e lembre-se que o mesmo Ryan Murphy foi o responsável pelas duas primeiras temporadas de Nip/Tuck. Assim, fica fácil se render a essas bizarrices vindas de mentes acostumadas a provocar.
.

Também poderá gostar de:
Homeland é um ótimo thriller
Crítica | O Preço do Amanhã
Crítica | O Palhaço

4 Comentários leave one →
  1. Vinícius P. permalink
    28/11/2011 5:04

    Tinha boa expectativa por essa série, mas vi o piloto e achei péssimo. Tudo é uma grande bagunça, a qual só poderia ter saído da mente do Ryan Murphy mesmo. Como o Sepinwall comentou, parece até uma série de Murphy em sua terceira temporada, quando as coisas já estão erradas há um bom tempo.

  2. 02/12/2011 20:40

    Putz. Essa série é tão ruim, mas TÃÃÃÃÃO ruim, que ficou boa.

    Sim, isso é bem possível.

Trackbacks

  1. Palpites e alguns favoritos para os Globos de Ouro 2012 « Melhores Coisas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: