Skip to content

True Blood 4×12: And When I Die

14/09/2011

**CONTÉM SPOILERS**


O final de temporada de True Blood foi um resumo daquilo que vimos ao longos dos outros 11 episódios: histórias desconexas, roteiro capenga, capítulos longos de mais e sem ritmo. A verdade é que no saldo final o quarto ano conseguiu ser ainda pior do que a péssima terceira temporada, jogando no ralo as esperanças de que a série pudesse se recuperar.

Foi tudo tão mal-feito e sem insipração que até comentar ficou um pouco difícil. A ameaça trazida pela possessão do corpo do Lafayette pela Marnie rendeu as únicas cenas realmente relevantes e interessantes do episódio, com a morte do Jesus (matar o Andy e pasmen!, a Tara, ninguém quer) e sua aparição para o perturbado namorado, que foi realmente comovente e me fez lamentar pelo personagem. Por outro lado, o plot foi desperdiçado com a resolução súbita usando sal e umas pessoas de mãos dadas rezando como se fossem bruxas há anos. Sem falar na Adele “puxando” a Marnie pela boca do Lafayette.

Falando nisso, a ideia de usar o Halloween para fechar a temporada e com isso a possibilidade de aproximar os vivos dos mortos teria sido ótima se a série tivesse de fato investido numa trama com as bruxas e não numa guerra pessoal de apenas uma delas. No fim ficou parecendo apenas uma desculpa para trazer a Adele de volta e também o René, que é tão bonzinho a ponto de avisar a esposa para que ela tenha medo do Terry. Quer dizer que Arlene vai novamente estar casada com um homem perigoso?

O episódio foi cheio de cliffhangers aleatórios como esse, o que o aproximou mais do início de uma nova temporada e no máximo poderia ser enquadrado como um filler ruim. O melhor deles foi com certeza a possibilidade da volta do Russell, um grande personagem que havia sumido. O pior foi a suposta morte da Tara, ruim porque se ela morrer mesmo, não traz comoção com uma personagem completamente inútil. E se ela não morrer, o que é a maior possibilidade, vai ser só uma estratégia podre dos roteiristas.

Por fim, a Sookie se despedindo dos seus dois amores até que foi bonito. Todo mundo queria vê-la com o Eric, mas ele teve que ser enfeitçado para ser aceito, ficou completamente bocó e no fim, torci mesmo pelo Bill. Difícil vai ser acreditar que ela vá mesmo se afastar da dupla, a não ser que o Alcide (a coisa mais inútil da temporada) entre de vez na jogada.
.

Também poderá gostar de:
True Blood 4×11: Soul of Fire
True Blood 4×10: Burning Down the House
True Blood 4×09: Let’s Get Out of Here

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: