Skip to content

Filmes assistidos – Agosto de 2011

11/09/2011


AMOR A TODA PROVA
(Crazy, Stupid, Love, Glen  Ficarra, John Requa, EUA, 2011) — Trata-se de uma mistura deliciosa de drama, comédia e romance. Seus personagens são humanos e adoráveis, o roteiro costura e aborda todas as subtramas de forma bastante satisfatória e o elenco é afiadíssimo. Nota 8.
.

A ÁRVORE DA VIDA (The Tree of Life, Terrence Malick, EUA, 2011) — Pode não ter funcionando muito como entretenimento, mas é impossível negar que Malick consegue proporcionar uma experiência diferente e sensível ao assistir a essa obra que não se rende de forma alguma ao que o Cinema faz normalmente. E aindaé capaz de gerar diferentes emoções em cada espectador. Uma obra de arte delicada e imperdível. Nota 8.
.

OS GOONIES (The Goonies, Richard Donner, EUA, 1982) — Essa imensa volta à infância continua divertidíssima, com um elenco de primeira, direção de arte super interessante e cenas antológicas. No fim, todo mundo quer viver uma aventura como aquela e fazer parte daquele grupo. Nota 8,5.
.

PLANETA DOS MACACOS – A ORIGEM (Rise of the Planet of the Apes, Rupert Wyatt, EUA, 2011) — Apesar dos personagens humanos serem mal-trabalhados, o César “interpretado” por Andy Serkis através do motion capture redime esses erros num filme envolvente e super bem-feito. A grende surpresa do ano até agora. Nota 8,5.
.

PROFESSORA SEM CLASSE (Bad Teacher, Jake Kasdan, EUA, 2011) — Tem alguns momentos exagerados e a abordagem poderia ser mais charmosa. Mas tem várias boas piadas, ótimas referências e a protagonista vivida pela Cameron Diaz é irresistível, mesmo merecendo um filme melhor. Nota 6,5.
.

QUERO MATAR MEU CHEFE (Horrible Bosses, Seth Gordon, EUA, 2011) — O roteiro é fraquíssimo e nunca se dá conta da falta de verossimilhança da história que conta, várias piadas foram claramente incluídas durante as filmagens e soam deslocadas, a personalidade dos protagonistas não é bem trabalhada e os coadjuvantes, que roubam a cena, quase não aparecem. Uma comédia sem graça. Nota 3.
.

O REI LEÃO (The Lion King, Roger Allens, Rob Minkoff, EUA, 1994) — É emocionante rever este clássico depois de tantos anos. O 3D é totalmente dispensável, mas a tela grande consegue aumentar ainda mais a beleza visual dessa obra-prima da Disney. Além, é claro, da história comovente e divertida sobre sobre superação e amadurecimento. Inesquecível. Nota 9,5.
.

SUPER 8 (idem, J. J. Abrahams, EUA, 2011) – Essa homenagem a filmes do Spielberg da década de 80 decepciona por nunca conseguir ser mais do que isso. Acerta quando foca no núcleo jovem, apostando na nostalgia do espectador e derrapa na abordagem do vilão e nas cenas melosas. O filme dentro do filme que passa nos créditos finais é a melhor parte. Nota 6.
.

Também poderá gostar de:
Filmes assistidos – julho de 2011
Filmes assistidos – junho de 2011
Filmes assistidos – maio de 2011

5 Comentários leave one →
  1. 11/09/2011 19:34

    Ah, uma das opiniões mais sensatas sobre QUERO MATAR MEU CHEFE que leio — porque também não entendi de onde achar tão engraçado assim, como muitos apontavam. E… vendo seu comentário sobre PROFESSORA SEM CLASSE, acho que vou dar uma chance ao filme, então (que continua em cartaz aqui; por outro lado, SUPER 8, AMOR A TODA PROVA e A ÁRVORE DA VIDA sequer têm previsão).

Trackbacks

  1. Filmes assistidos – Setembro de 2011 « Melhores Coisas
  2. Filmes assistidos – outubro de 2011 « Melhores Coisas
  3. Filmes assistidos – Novembro de 2011 « Melhores Coisas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: