Skip to content

Filmes assistidos – Maio de 2011

01/06/2011

.
OS AGENTES DO DESTINO
(The Adjustment Bureau, George Nolfi, EUA, 2011) — A história é baseada num conto de Philip K. Dick, o que poderia torná-la muito interessante, mas não o faz. Matt Damon e Emily Blunt estão ótimos, mas não compensam algumas cenas ridículas e o roteiro que desperdiça um assunto intrigante. Nota 6. (texto completo)
.

ÁGUA PARA ELEFANTES (Water for Elephants, Francis Lawrence, EUA, 2011) — Trata-se de um filme muito bem produzido e uma história bonita e bem contada. Mas possui um triângulo amoroso clichê e aposta demais no fator “animalzinho bonitinho”. Além disso, Robert Pattinson continua completamente inexpressivo, e a melhor coisa do filme são as cenas do Hal Holbrook, que pouco aparece. Nota 6.
.

CAMINHO DA LIBERDADE (The Way Back, Peter Weir, EUA, 2010) — Um longa muito bem produzido que conta a história real de um grupo de prisioneiros políticos que caminhou 4000 milhas em busca da liberdade. Mas o roteiro não consegue se aprofundar nos personagens, o que termina por retirar grande parte da força que o filme poderia ter. Nota 6. (texto completo)
.

COMO ARRASAR UM CORAÇÃO (L’arnacoeur, Pascal Chaumeil, França, 2010) — Primeira coisa a chamar a atenção é a diferença para os demias filmes franceses. Este aqui é bem mais estiloso. O roteiro possui dezenas de clichês, mas consegue ser divertido na medida do possível, principalmente nas sequências envolvendo músicas. Simples, mas funciona. Nota 7.
.

COMO TREINAR SEU DRAGÃO (How to Train Your Dragon, Chris Sanders, Dean DeBlois, EUA, 2010) — A Dreamworks conseguiu uma merecida indicação ao Oscar com essa aventura divertida, carismática, extremamente bem feita e que permite até subtextos interessantes sobre tolerância e violência. Muito bom saber que a Pixar cada vez mais ganha concorrência na qualidade. Nota7,5.
.

CORAÇÕES PERDIDOS (Welcome to the Rileys, Jake Scott, EUA, 2010) — Trata-se de um conto sobre um casal infeliz que se reaproxima depois de conhecerem uma jovem stripper que pode substituir a filha que eles perderam dez anos antes. James Gandolfini brilha como sempre e Kristen Stewart mantém seus cacoetes de Crepúsculo. Ainda bem que o roteiro é simples, mas eficiente. Nota 6,5.
..
A ESTRADA
(The Road, xxx, EUA, 2009) — Faz um retrato de um mundo pós-apocalíptico extremamente degradante, onde os humanos apelaram para o canibalismo para poderem sobreviver e apontar uma arma para a cabeça do próprio filho é um grande ato de amor. Apesar do clima melancólico e triste, é possível ver nele uma pontinha de otimismo. E só a interpretação do Viggo Mortensen já valeria o preço do ingresso. Nota 8.
.

JOGO DE PODER (Fair Game, Doug Liman, EUA, 2010) — Tendo passado praticamente batido nos cinemas brasileiros, sua bilheteria não deixa de ser uma injustiça já que este é um interessante thriller político baseado na história real da agente da CIA Valerie Plame. O competente diretor consegue manter a tensão constante, a dupla Naomi Watts e Sean Penn mostra a firmeza de sempre e por se tratar de um fato real, traz uma série de questões relevantes. Nota 7.
.

ONDE O AMOR ESTÁ (Country Strong, Shana Feste, EUA, 2010) — A ótima premissa envolvendo uma famosa cantora country recém-saída da reabilitação e começando uma turnê é desperdiçada com um desenvolvimento totalmente sem graça. Alguns momentos se salvam, mas Gwyneth Paltrow continua péssima – principalmente encabeçando um elenco – e a direção carece de inspiração. Nota 5.
.

O PODER E A LEI (The Lincoln Lawyer, Brad Furman, EUA, 2010) — Quanto menos se falar da história, melhor. Mas trata-se de um filme de tribunal interessante, cheio de reviravoltas, roteiro inteligente e ainda explora os limites da ética ao mesmo tempo em que desglamouriza a profissão. E Matthew McConaughey está surpreendentemente bem. Nota 7.
.

VELOZES E FURIOSOS 5 (Fast Five, Justin Lin, EUA, 2011) — Nunca havia assistido aos outros filmes da série e confesso que não me fizeram falta depois de ver este. É apenas mais um filme de ação cheio de clichês, elenco de quinta e um fiapo de história. Poucos momentos realmente se salvam e o fato deste blogueiro ser morador do Rio de Janeiro ainda tornou várias cenas e diálogos dublados extremamente constrangedores. Nota 4.
.

Também poderá gostar de:
Filmes assistidos – abril de 2011
Filmes assistidos – março de 2011
Filmes assistidos – fevereiro de 2011

4 Comentários leave one →
  1. 01/06/2011 15:19

    Nossa, que vontade de ver A Estrada. Há tempos que adio esse filme.

    E nossa, como conseguiu ver Velozes e Furiosos 5?

    Hehehe

Trackbacks

  1. Filmes assistidos – Julho de 2011 « Melhores Coisas
  2. Filmes assistidos – Agosto de 2011 « Melhores Coisas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: