Skip to content

Comentários em série

15/12/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Modern Family -2.10: Dance Dance Revelation

Novamente Modern Family traz um episódio apenas regular, ainda que melhor que o anterior. Claramente, essa temporada anda mais fraca do que a primeira, que sempre deixava a gente morrende de rir semana após semana. Dessa vez, a melhor história foi de Cameron e Mitchell, primeiro negando a mania que a filha tem de morder e depois tentando descobrir de onde ela veio: do modo como Mitchell usa sua boca para tudo ou da forma como Cameron sempre brinca de morder com a menina. Ele ainda teve a ideia genial de inventar uma música para a garota, naquela que foi a melhor cena do capítulo, enquanto seu parceiro defendia a atitude mais incisiva de pôr pimenta na boca da filha. Jay e Phil também divertiram, principalmente quando este surta e corre atrás do homem dos perfumes, impagável. Jay ainda concluiu que não deveria ser tão babaca com seu genro, apesar de continuar chamando seu nome de Dumbphy e cobrar que ele seja menos complacente. E ainda teve o Manny mostrando que é mais maduro que Phil ao não ligar para os “wieners” e ao querer uma gravata só verde-azulada. Por fim, a parte de Claire e Gloria, apesar de engraçada, foi um pouco repetitiva. A primeira sempre se sente intimidada pela segunda e aquela coisa de “my thing” lembrou um pouco as cenas do Halloween. Espero que o hiato traga de volta aquela genialidade de Modern Family.

.

.

Community – 2.11: Abed’s Uncontrollable Christmas

Quando você acha que essa série já fez de tudo, eles vêm e fazem um episódio inteiro em animação stop-motion para contar uma linda fábula natalina. Como quase sempre ocorre aqui, o fato de ser uma animação é extremamente orgânico à história, para que possamos entrar nesse conto de Natal protagonizado por Abed, ironicamente, o únicopersonagem muçulmano. A série utilizou várias referências de obras com esses temas, incorporando a trilha sonora lúdica, as viagens de trem ao Pólo Norte, a necessidade de cantar e os mundos malucos meio O Mágico de Oz. No fim, tudo fez um sentido absurdo, quando entendemos que aquilo era uma fuga dele da realidade (morri com o Abed entrando no modo ‘Bjork’), pois sabia que seu Natal nunca mais seria o mesmo. E seus amigos perceberam a tempo que precisavam ajudar, vestiram seus personagens, cantaram e atiraram com suas armas natalinas no mágico malvado. E ainda teve todos se transformando em seus alter-egos de Natal, o pterodáctilo e a piada com o DVD de Lost. Não foi nada muito engraçado, mas quem dera se todas as séries ficassem sempre inovando e ousando como essa. Mais uma vez, palmas para Community!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: