Skip to content

Dexter 5×12: The Big One

14/12/2010

**CONTÉM SPOILERS**

Se o final da temporada passada foi marcado pela surpresa e choque provocados com a morte da Rita, esse aqui veio justamente com a total falta desses elementos. Não foi ruim, mas deixou um pouco a sensação de que faltou alguma coisa.

Uma das melhores coisas dessa temporada foi o evidente aumento da eficiência de Debra como detetive, seus instintos mais apurados e sua inteligência ao desvendar tudo o que estava acontecendo. Sua perspicácia conseguiu se estender a todo o departamento, que se tornou uma instituição mais competente e menos manipulada por Dexter. Não que isso não tenha ocorrido novamente, mas dessa vez ficou claro que ele teve mais dificuldade em direcionar seus companheiros de trabalho, ainda que a Miami Metro tenha se revelado despreparada vez ou outra.

Essa aproximação de Deb com a verdade rendeu ótimas cenas ao longo da temporada, quando ela dizia a Dexter exatamente o que estava acontecendo e muitas vezes o deixava encurralado. E isso novamente se repetiu aqui. O clímax foi muito bem construído, uma tensão crescente que deixou qualquer um com o coração na boca.

O problema é que muitos acharam, assim como eu, que todo esse destaque dado a Deb era uma preparação para o momento da grande revelação da natureza de Dexter para a irmã, enquanto que a intenção real era justificar sua decisão de acobertar o casal de vigilantes por ver nas ações deles algo de bom e um ato de amor. Ainda acho que os roteiristas queriam mesmo trazer a revelação a Deb, mas na última hora mudaram de ideia e decidiram ir por um caminho menos ousado. Além do fato de que dificilmente Deb teria tal atitude, liberando dois suspeitos sem ao menos ver seus rostos e apoiando-se totalmente numa suposição, esse seria o momento perfeito para a personagem descobrir a verdade, que, vendo o irmão naquela situação, ficaria ainda mais confusa e geraria um plot gigante para a próxima temporada. Foi uma conclusão ok, parcialmente coerente, mas que poderia ter sido ótima.

Dexter ainda conseguiu ajudar o Quinn, quando, mais uma vez, Deb passou um recado para o irmão meio sem querer. Ainda achei que a conclusão pro assassinato do Liddy foi um pouco simplória, mas gostei da atitude de Dexter, protegendo o namorado de Deb e evitando que um inocente levasse a culpa por ele. E deixou o Quinn mais desconfiado ainda, que agora sabe do que ele é capaz.

A história do casal Batista/LaGuerta nunca chegou a engrenar e constantemente foi a pior coisa dos capítulos, terminando agora da mesma forma que começou. Pelo menos foi interessante ver o arco que a Tenente percorreu nesse ano, se revelando como uma pessoa comum, que usa o poder para se proteger, mas consegue se redimir nos momentos certos. Ainda assim, espero que os dois tenham uma sorte melhor no próximo ano.

Já da partida de Lumen eu gostei. Não da despedida da personagem, que formou um belo casal com o protagonista, mas da forma como feito. Ela não é uma assassina com sede constante de sangue, e sim uma pessoa traumatizada em busca de vingança. Assim que a morte de Chase se concretizou, Lumen percebeu que seu comportamento anterior foi apenas um desvio e que dalí pra frente, ela e Dexter não teriam nada em comum. Seu desejo de matar acabou, ao passo que o de seu amante continua pois faz parte da natureza dele. Nem ela e nem ninguém conseguiria viver assim.

Dessa forma, nosso pr0tagonista terminou sozinho, mais uma vez, depois de ter encontrado uma companheira praticamente perfeita e vivido com ela uma pequena lua-de-mel banhada a sangue. Relacionamentos para ele são difíceis e Dexter está constantemente procurando alguém pra quem possa se expôr integralmente, por isso ele não consegue esconder sua frustração. Uma história de amor com final infeliz. Quem sabe ano que vem?

5 Comentários leave one →
  1. Carol permalink
    14/12/2010 13:10

    Eu fui uma das pessoas que achei que que a Deb ia descobrir a natureza do Dexter, principalmente por causa dos livros que ela sabe. Admito que fiquei um pouco frustrada dela não ter descoberto, mas hoje já nao me sinto mais assim.
    O livro e a série são apenas semelhantes na primeira temporada e mesmo assim, só semelhantes. A Debra da série é bem mais sensível que a Deborah do livro que tem uma postura mais policial. Encontrar o casal e nao desvendar quem são seria uma atitude da Debra, mas não da Deborah.
    Se essa descoberta tivesse sido feita na primeira temporada, tudo bem, ainda teriam várias outras pra ela se acostumar com a idéia, a pesonagem ainda não estava desenvolvida. Já na quinta ia ser complicado.. Bom.. Nós tb nao sabemos até quando vamos ter a série né!!
    Então, por mais que eu tenha essa ponta de dúvida de como seria com a irmã sabendo desse segredo, achei muito digno esse final.

    Por mais que o Dexter não goste do Quinn, gostei dele o ter protegido. O Quinn, apesar de desconfiado, acredito que aprendeu que a situação está na mão do Dexter e ele nao tem nada a ganhar espionando ele pq Dexter está no controle.

    O Batista e a LaGuerta começaram uns malas e terminaram uns malas. O casal não foi nada aproveitado pela série e caiu no desinteresse.

    Ao contrário de vc, não gostei do fim que teve pra Lumen. Gostei do fato dela ter se livrado do Dark Passanger dela, ela merecia, mas ela é a única que vê o Dex como ele é e nao acha ele um monstro, gostaria que ela tivesse ficado ou reaparecido no final, mesmo que ela não tenha mais a necessidade de matar.

    Eu não gostei do fato que todo aquele climax do finale tenha sido concluído tão rápido. E achei que faltou aquele elemento surpresa pra preparar pra próxima. A gente ficou completamente no escuro com o que pode vir a acontecer.

    Por último, acho que faltou você ter dado um destaque pra atuação do cara que faz o Jordan Chase que foi espetacular e pra atuaçao do Michael C. Hall e Julia Stiles naquela última cena da conversa deles. Foi uma cena linda e comovente, principalmente qd ele olha pro prato e ve sua imagem meio distorcida vc se sente triste por ele ser uma pessoa só no mundo..

    E o caso da Santa Muerte hein?!?! Nem sei como acabou! Mas foi muiiito random na temporada…

    Chega de comentar! [mas bem que eu poderia fazer isso o dia inteiro hoje!]

    • 14/12/2010 13:54

      Essa decisão deles de não fazer a revelação agora me soou um pouco como enrolação, tipo, isso pode ser um cliffhanger para mais uma temporada inteira e não queriam desperdiçar agora. A quinta temporada foi a maior audiência da série, ou seja, Dexter ainda está longe de acabar.

      Eu não gostei da Lumen ter ido, só gostei da forma como foi, achei as cenas bonitas e tal, achei o motivo dela válido, plausível, ela não é uma assassina, só queria vingança e auto-preservação. Jáa o Dexter é um serial killer, a vonta de matar faz parte da natureza dele. O que eles viveram foi um conto de fadas distorcido e passageiro que acabou quando ela percebeu que não queria mais matar ninguém.

      Eu não falei antes, mas também achei que a morte do Jordan Chase poderia ter sido mais bem desenvolvida, mas o clímax da chegada da Deb foi muito bom.

      Com a morte da Rita ano passado a gente ficou masl acostumado, sempre esperando um final wtf de novo, só que Dexter nunca terminou assim, as temporadas sempre foram fechadas sem pontas soltas ou cliffhangers, a temporada passada que eles inovaram.

      O caso da santa muerte terminou com o tiroteio na boate, quando os irmãos foram mortos.

Trackbacks

  1. Dexter 6×01: Those Kinds of Things « Melhores Coisas
  2. Dexter 6×02: Once Upon a Time e 6×03: Smokey and the Bandit « Melhores Coisas
  3. Dexter 6×04: A Horse of a Different Color « Melhores Coisas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: