Skip to content

The Walking Dead – 1.03: Tell It to the Frogs

17/11/2010

**CONTÉM SPOILERS**

Salvo engano, em todos os 45 minutos desse episódio, apareceram apenas 3 zumbis. Isso é um indício de que os conflitos gerados entre os vivos são mais importantes e difíceis de resolver do que os problemas causados pelos mortos.

Porque quando apareceu aquele zumbi comendo o animal, o caso foi facilmente resolvido com o massacre do coitado que ainda se mexia depois de ter a cabeça arrancada (Só eu notei um certo prazer que eles tiveram em destroçar o morto-vivo?). Mas quando se trata de um problema entre os personagens, as sequelas são muito mais longas.

O episódio já começou ótimo, mostrando a loucura que se instalou na cabeça de Dixon e o seu desespero ao se ver encurralado pelos zumbis. Mérito da ótima atuação do ator Michael Rooker, que soube dar a dramaticidade exata à cena. Só que Dixon ficará mais desesperado ainda quando souber que cortou a própria mão à toa, trazendo um conflito maior entre eles. Daryl também não é flor que se cheire, mas pelo menos teve a atitude de ir atrás do irmão. T-Bone também precisava se acertar com a sua consciência. Já Rick parece não ter egoísmo algum. O cara  ficou meses sem ver a família, passou por poucas e boas e resolve colocar tudo em risco depois de apenas um dia de reencontro. Não combina com essa série ter um protagonista tão íntegro.

Falando nele, o momento em que revê a família foi realmente emocionante. E quem diria que Shane enganou Lori dizendo que Rick estava mesmo morto? Se antes ela era considerada um bitch por sair aí transando com o melhor amigo do marido, aposto que agora a personagem será bem menos odiada pela grande maioria do público. Prova de que há muitas maneiras de se contar uma história. De fato, nem tudo é como parece ser.

Gostei também que outros personagens estão ganhando mais espaço, ainda que tenham apelado para o clichê do marido que bate na esposa burra e que o ama mesmo assim. A verdade é que aquele pequeno grupo funciona como um microcosmo da sociedade, de modo que suas tensões serão, vez ou outra, refletidas ali. No fim, Shane arranjou alguém para despejar sua raiva e as mulheres, apesar de horrorizadas, devem ter gostado de ter alguém lá para protegê-las.

Apesar de parecer um tanto parado, principalmente se compararmos com o anterior, Tell It to the Frogs com certeza manteve o nível da temporada e trouxe elementos novos que enriqueceram bastante a trama de The Walking Dead.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: