Skip to content

Comentários em série

01/11/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Community – 2.06: Epidemiology 206

Aproveitando o tema Halloween, novamente Community entrega um episódio paródia divertidíssimo. Diferentemente do capítulo com o foguete, esse aqui foi engraçadíssimo. Pra começar, as fantasias foram as mais geniais possíveis: o Reitor de Lady GaGa, o Señor Chang de patinadora no gelo, Britta de T-Rex, Jeff de David Beckham e a dupla Troy e Abed simulando a cena final de ‘Aliens – O Resgate’. Mais engraçado ainda foi ver todos eles de zumbis ao som de músicas do Abba e dos lembretes do Reitor. O Troy resolveu deixar de ser nerd e voltar a ser pegador ao se vestir de Drácula sexy. Mas sua amizade com Abed é tão forte que ele consegue com a ajuda do amigo ser o único negro a chegar no final. Tivemos também o rolo do Señor Chang com a Shirley e o crazy cat (putz, genial!). No fim, o único porém foi o motivo dado para a epidemia de zumbis, algo meio fantasioso que não existia nas paródias anteriores. Porque um dos grandes méritos de Community era fazer essas homenagens sem que nada parecesse surreal, e aqui isso foi deixado de lado.

.

.

The Big C – 1.10: Divine Intervention

Neste décimo episódio, falou-se um pouco sobre a religiosidade de Cathy, e pudemos ver que ela espera sim que exista um Deus para recebê-la quando chegar “do outro lado”. Andrea, quem diria, não tem problema familiar algum e frequenta o coral da igreja, bem diferente daquela pessoa que quer parecer desagradável e revoltada com o mundo. Na tentativa de ajudar a sua aluna, Cathy acabou ajudando a si própria ao perceber que quer e merece uma segunda chance. Com Andrea, ela deseja retomar a relação abalada pelo ciúme e por uma paixonite adolescente. Com a sua família, Cathy quer recomeçar depois que mudou sua personalidade ao saber que estava doente. Agora, com o pedido de divórcio, ela resolveu se abrir, e juro que não esperava isso de forma tão abrupta e seca. Mas já era hora. Ela também terá um recomeço com sua amiga que sempre a colocou depois dos casos amorosos. Gostei muito do retorno da personagem da Cynthia Nixon, acho que Cathy precisava de uma amiga que a fizesse relembrar do passado, trocar confidências. Marlene já cumpre em parte esse papel, como bem mostrou o tapa na cara que deu, mas Rebecca traz um frescor e forma uma dupla ótima com a protagonista. Esse fim de temporada promete uma trama mais tensa como consequência da tão esperada revelação de Cathy.

.

.

Private Practice – 4.06: All in the Family

Está confirmado: Addison é a personagem mais chata de Private Practice. Nesse ótimo episódio, ela conseguiu ser a única coisa ruim no meio de várias histórias boas. Seu romance com Sam já não era muito empolgante e piora ainda mais com esse mimimi de misturar trabalho com vida pessoal. A verdade é que ainda não encontraram um bom conflito para o casal, fazendo com que sejam ofuscados cada vez mais. Já o resto do capítulo foi ótimo. Muito bom o caso do homem que quer engravidar a esposa em coma, gerando um debate interessante mesmo com a Addison pedante se achando sempre certa. Mais interessante ainda foi a história do homem que vive uma vida dupla. O caso ainda fugiu do lugar comum quando a mulher revelou que já sabia de tudo, afinal, não se vive 20 anos com alguém sem perceber esse tipo de coisa. Foi emocionante também a cena em que Pete conta a triste história de sua família, mostrando que ele tinha motivos sim para querer esquecer tudo. Por fim, teve a Charlotte sendo atacada e ao voltar um pouco o capítulo, tive a impressão de que o estuprador foi o homem irritado no hospital momentos antes. Espero que isso não se torne um simples melodrama e seja algo maior e mais complexo.

.

.

Raising Hope – 1.05: Family Secrets

Que essa família seja mega esquisita e desajustada todos nós tínhamos certeza, mas agora sabemos também que ela é cheia de segredos. Jimmy descobriu da pior maneira as várias mentiras contadas pela sua mãe, como a alergia a frutas, a não-existência de Internet no seu bairro e a causa da morte de sua avó. Porque para Virginia, é claro que ter uma mãe missionária é muito melhor que ter uma mãe burra. Mal sabe ela que também foi enganada pela Maw Maw, que escondeu da neta o fato de ter sido abandonada. Assim, Jimmy aprendeu que mentiras também são válidas quando se evita o sofrimento, e resolveu aplicar sua lição com o espólio doentio deixado pela mãe de sua filha. Morri de rir com aqueles vídeos “educativos” e mais ainda com a versão editada, mostrando que a verdade só depende da forma como é mostrada. E o que dizer do pai dando os brinquedinhos de serial killer para Hope brincar, ou então os métodos de Jimmy para fazer Maw Maw dormir? Grandes momentos nesse ótimo episódio.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: