Skip to content

Comentários em série

15/10/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Dexter – 5.03: Practically Perfect

Esse episódio começou bem morno, devo dizer, mas terminou como o melhor da temporada até agora. Dexter segue o conselho da psicóloga e também da fita da sua presa, o serial killer que ele havia descoberto no capítulo anterior, e resolve atacar. Mas a caçada parece fadada a dar errado. Primeiro, o cara lhe dá um tiro de tranquilizante e os dois acabam juntos no hospital; depois, Dexter é visto por uma mulher que parecia ser a futura vítima do assassino, neste que deve ter sido o maior cliffhanger já deixado. Agora, Dexter vai ter que escolher entre seguir a primeira regra do código do Harry, nunca ser descoberto, ou deixar a mulher inocente viver. Além disso, nosso protagonista passará a temporada com remorso por não acompanhar o crescimento do próprio filho. Pelo menos ele conseguiu a babá praticamente perfeita, e interrogada pela Deb, para cuidar do Harrison enquanto ele mata outros assassinos por aí. Gostei também da pequena virada que teve a trama da LaGuerta e do Angel, ainda que seja de longe a coisa menos interessante da série. O caso da Santa Muerte continua promissor e juro que não faço a menor ideia do que o Quinn vai fazer quando descobrir a verdadeira identidade de Kyle Butler. Só espero que não seja um Doakes versão 2010.

.

.

Brothers & Sisters – 5.03: Faking It

Mais um ótimo episódio de Brothers & Sisters, e a Família Walker surpreende ao mostrar que ainda tem fôlego para mais uma temporada. De todas as story lines desse quinto ano, a mais interessante é a de Holly. Nunca achei que uma personagem tão secundária pudesse ser a melhor coisa de um capítulo, mas a verdade é que a história dela com amnésia me comove muito. Foi de cortar o coração a cena em que Holly diz a filha que ela ainda encontrará a própria mãe. Preciso dizer também que essa participação da Rebecca me surpreendeu e acho uma pena que ela tenha saído, as cenas com Justin foram lindas, principalmente aquela em que ele a convence a ficar. Não tem como não torcer pelos dois juntos e compartilhar da dor dele por chegar da guerra e saber que a esposa pediu o divórcio. Enquanto isso, Kitty resolve recomeçar a vida em Ojai mas não perde tempo ao se interessar pelo encanador. Suas cenas com Kevin foram bem engraçadas. Pena que ele, Scotty e Saul ainda estejam perdidos nessa temporada. Eu ri também com as artimanhas de Sarah para esconder sua verdadeira idade e com Nora ficando envergonhada por querer fazer uma cirurgia plástica. Achei o desfecho conservador demais, com ela resolvendo assumir a idade e abandonando a ideia. Passar por esse tipo de operação é muito comum, principalmente lá no Estados Unidos. Nora, Sarah e Kevin, por que não? Todos deveriam ter seguido com suas vontades de parecerem mais jovens.

.

.

No Ordinary Family – 1.03: No Ordinary Ring

Com esse terceiro episódio, a Família Powell confirmou a tendência indicada pelos seus antecessores de que essa será um série simples, divertida e só. Vimos nessa semana um pequeno avanço no desenvolvimento dos personagens, principalmente dos filhos. A garota, apesar de irritar um pouco, ganhou mais personalidade quando resolveu lutar para poder contar os seus problemas a alguém, afinal, um segredo desses é difícil de esconder. Mais do que isso, Daphne mostrou maturidade ao resolver não revelar nada temendo que tudo pudesse. E é bem capaz que fosse mesmo. Já o garoto percebeu que pode usar seu poder para despertar o interesse do sexo oposto, ainda mais se combinado com a capacidade da irmã de ler pensamentos. Ele só não esperava que ela fosse ter pena a ponto de não contar a verdade. Morri de rir com JJ achando que iria conquistar a garota se fingindo de judeu, quando na verdade, só fazia papel de ridículo. Enquanto isso, o Jim ainda parece um personagem um pouco infantilizado. E suas cenas foram, na maioria das vezes, bem ridículas, como a que ele pula em cima do cara com a faca de bolo ou quando ele tem uma aula de dança com o amigo para “aprender a se mexer de forma mais controlada”. Como assim? Por fim, Stephanie se acha muito esperta (principalmente ao lado de uma assistente tão burrinha) trocando as amostras de sangue. Mal sabe ela que o seu próprio chefe está por trás da origem dos poderes e que a pesquisa com a planta misteriosa pode trazer graves consequências.

2 Comentários leave one →
  1. Carol permalink
    15/10/2010 13:48

    Essa babá é mto estranha… Pra mim ela é uma agente do FBI infiltrada pq eles já suspeitam do Dexter..

    Ou será que eu tenho visto mto Alias?!?! hahaha!

    • 15/10/2010 18:39

      Se ela for agente vai ser tosco, a mulher com a maior cara de vó.
      Ela deve ter algum segredo, sei lá. Por isso que é practically perfect.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: