Skip to content

Comentários em série

29/09/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Dexter – 5.01: My Bad

É difícil de explicar a minha ansiedade por esse episódio. Dexter é uma das minha séries preferidas, e o chocante final de temporada nos deixou com aquele WTF? na ponta da língua. Como esperado, a temporada começa exatamente após a última cena vista. Dessa forma, pudemos ver Dexter passando do estado apoplético a uma fúria intensa cometendo um assassinato brutal (e quebrando novamente o código de Harry). O episódio ainda armou as peças para que o serial killer seja o principal suspeito do assassinato e gerou desconfianças em quase todos os amigos. A melhor coisa do capítulo foram os flashbacks do primeiro encontro com Rita, quando Dexter estava alí apenas para caçar mais uma das suas vítimas, e não para conhecê-la de fato. Isso serviu como um imenso contraponto ao sofrimento experimentado pelo protagonista. Além disso, agora ele terá a responsabilidade de criar o filho bebê e provavelmente os dois enteados. Claro que toda a investigação do FBI, bem como as suspeitas dos próprios companheiros de trabalho ainda vão render muito. Mas gostei de ver que o interesse continuará sendo a mente complexa de Dexter.

.

.

Community – 2.01: Anthropology 101

Eu já estava mega ansioso esperando a volta dessa série que, pra mim, foi a que mais cresceu. Nunca vi um programa de TV ter um piloto ruim, e depois ter verdadeiras obras-primas no final da temporada. Por isso, foi com grande felicidade que presenciei os nossos estudantes acordando para o primeiro dia de aula. No novo ano, eles escolheram uma matéria com ninguém menos que Betty White como professora, rendendo como esperado, diversas pérolas. E o Señor Chang, que antes era professor, agora é aluno procurando justamente o entrar no grupo de estudos dos protagonistas. Como se não bastasse, a situação já rendeu uma cena memorável com ele dando de Gollum, foi de morrer de rir. O capítulo ainda aproveitou com sucesso os acontecimentos do anterior, fazendo com que Britta ganhasse uma fama local por ter tido atitude. Claro que ela não esperava que Jeff também fosse se declarar, resultando na cena de beijo forçada mais engraçada que já vi. Por fim, não posso deixar de comentar a metalinguagem com o Abed falando de spin-off, season 1 etc… Já falei que AMO Community?

.

.

The Event – 1.02: To Keep Us Safe

Depois de um piloto quase todo interessante e que perdeu em qualidade quando, na sua última cena, sugeriu um elemento sobrenatural, The Event retornou para confirmar a sugestão em trazer desinteresse à trama. Então quer dizer que os tais prisioneiros são quase-humanos, com DNA 99% idêntico ao nosso e estão presos há décadas porque não dizem a verdade? Oi? E o pior é que dá pra perceber que inventaram esses seres estranhos para tentar fugir do clichê alienígena, mas falharam totalmente, considerando que eles fora muito mal apresentados. A narrativa entrecortada com uma montagem eficiente, que funcionou muito bem no piloto, aqui só veio a prejudicar a trama, tornando-se um pouco confuso e mostrando alguns flashbacks desnecessários, como o momento em que o casal se conheceu. E até parece que a tal Vicky iria usar o nome verdadeiro na hora de um desfarce. Foram diversas coisas ruins nesse episódio, mas por algum motivo oculto, eu ainda vou ver o próximo. Juro que não sei porque estou interessado nisso aqui.

.

.

Brothers & Sisters – 5.01: The Homecoming

Depois de um final de temporada apenas ok e nada memorável, Brothers & Sisters surpreendeu ao situar a nova temporada um ano após o fatídico acidente que marcou a vida de vários Walkers. Nesse tempo, foi Justin provavelmente o personagem que mais cresceu e seu distanciamento tornou mais evidente a diferença entre a família que ele deixou, e a que encontrou. Como se não bastasse, ele ainda precisou lidar com a partida de Rebecca e possíveis conflitos com relação a escolha que fez entre ajudar Holly e Robert. Todos sabiam que o Senador iria morrer, mas os roteiristas acertaram quando transformaram isso em uma questão mais complexa e puderam abordar a dificuldade de seguir em frente. Já Kevin e Scotty sofreram dois abortos, o que fez com que o advogado desistisse e se tornasse ainda mais amargurado. Morri de pena da Holly ainda com sequelas do acidente e desmemoriada. Acho que ela vai vir a lembrar de tudo, caso contrário não haveria motivos para manter a personagem. Porém, a cena mais emocionante foi o diálogo final de Nora e Justin pedindo para ela ser a mãe que era antes. Mais uma vez, os Walkers entregam diálogos com uma sinceridade impressionante. E apesar do clima uma pouco deprê demais, Brothers & Sisters emocionou e ainda fechou com chave de ouro ao som de You Make It Real, do James Morrison. Foi ótimo ver a família Walker feliz e unida de novo.

4 Comentários leave one →
  1. Carol permalink
    29/09/2010 20:04

    (L) Dexter Morgan!

  2. 30/09/2010 0:50

    Dexter é O Cara.

  3. 30/09/2010 0:51

    Ih, rapaz. Não queria trollar os comentários.. tava dando erro, e quando vi, estava era sendo publicado. Rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: