Skip to content

True Blood 3×08: Night on the Sun

31/08/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Diferentemente do anterior, esse capítulo de True Blood foi bem morno, com exceção dos últimos 8 minutos, quando aconteceu tanta coisa que achei até que podiam ter feito com mais calma e diluído um pouco no restante do episódio.

Para começar, qualquer cena envolvendo Sookie e Bill chorando parece saído de alguma novela mexicana, e isso vem desde o episódio 4, quando ele terminou com ela pelo telefone, dando nesse vai-e-volta à la Maria do Bairro. Devo dizer que gosto dos dois juntos e que, de fato, essa relação deles, misturando vários seres sobrenaturais (acho que a essa altura todos concordam que a Sookie não é bem humana) é mega complicada.

Na verdade, toda os últimos 8 minutos culminando na cena final entre os dois foram surpreendentemente bons, já que o episódio não estava dos melhores. Adorei a Sookie lutando com a Debbie, mostrando que não é nada indefesa. Muito pelo contrário, colocou a maluca para correr. Só estranhei não ter aparecido a tal luz, que some conforme o roteirista acha conveniente.

Além da Sookie, quem parece ser especial também é o Lafayette, mas é capaz de eles deixarem alguma coisa para a próxima temporada. O Jesus, que não é santo de jeito nenhum, deve ter ido atrás dele por algum motivo. E mais uma vez adorei a participação da Alfre Woodward, que faz a mãe do Lafayette. Uma ótima atriz que se destaca mesmo no pouco tempo em que aparece.

A vingança do Eric foi mais rápida do que eu pensava, e mais violenta também, matando o marido do Russell e também assumindo a culpa, já que os vampiros tudo sabem e tudo vêem. Sorte do Bill que estava para ser morto bem na hora em que o Rei sentiu seu amado morrer. Ainda não entendi muito bem o que o Eric quis com isso, se fosse assim tão simples ele poderia ter seduzido o próprio Russell. Parece que é só alguma armadilha, é esperar para ver.

E entre as várias cenas de sacanagem, quem fez o sexo mais mais puro, digamos assim, foi o Jason, que era o personagem mais safado dessa série e responsável pelas maiores putarias. Agora está caído pela loirinha casada e foi lá na casa dela pra ameaçar todo mundo se achando o justiceiro. Com certeza ele se meteu, novamente, com quem não deve.

Não sei se fui só eu, mas achei meio repetitivo a Tara e a Arlene ficarem sonhando com seus ex. Tudo bem que um foi um pesadelo e o outro, um sonho erótico, mas deu uma sensação de dejá-vu. Quem teve um bom retorno foi a Jessica, que conseguiu aparecer mais um pouco, e confesso que morri de medo na hora em que o rei ameaçou matá-la. Seria uma grande perda. Senti também pelo Talbot, seus momentos pedindo atenção deixarão saudades.

Outro que partiu foi o Alcide, e se ele não voltar, terá sido um personagem inútil. Mas como a ex dele continua lá, é bem capaz dele ainda aparecer em Bon Temps.

Comentem!

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: