Skip to content

True Blood: I Got a Right to Sing the Blues

13/08/2010

**CONTÉM SPOILERS**

Uau. Depois de cinco episódios bem medianos, juro que não esperava que de repente fosse acontecer tanta coisa de uma só vez. Os roteiristas aproveitaram para dar um up do qual a história precisava e também para despejar uma grande dose de cenas trash. Tivemos tortura, mordidas e cabeças sendo estraçalhadas. Mas o capítulo fluiu tão bem, que eu mal percebi a grande dose de violência, achei, na verdade, tudo bem necessário para contar o que eles queriam.

O grande destaque foi mesmo para Tara. Como eu disse no texto anterior, a personagem andava tão chata que eu demorei para perceber que ela estava ficando legal. Só me dei conta mesmo no início desse capítulo, quando ficou visível a química entre ela e Franklin e a cena ótima entre os dois, culminando na mordida bizarra. Gostei de ver do que ela foi capaz de fazer para manter o fingimento, nada lembrando a idiota que só ficava chamando pelo Eggs.

Mas eu juro que não estava preparado para vê-la destruindo a cabeça do Franklin com uma arma medieval, muito cool, devo dizer. Só sinto pela saída do personagem, que era divertido de tão insano. Como se não bastasse, ela foi direto libertar a Sookie com um plano de fuga bem eficiente. E deu sorte de encontrar justamente o Alcide. Deu até para reparar que a intérprete é boa.

A Sookie, por sinal, está cada vez mais irritante. Nem o Eric, que supostamente tem uma queda pela personagem, aguentou com ela reclamando e a fez se calar logo no início do capítulo. Muito bem feito. Pelo visto nem ela sabe a explicação para a luz que saiu de sua mão, algo que só deve ser revelado no final da temporada. Deviam perguntar logo pro Bill, que já tinha o dossiê de toda a família quando chegou em Bon Temps.

Achei que o rolo entre o Lafayette e Jesus fosse render mais, aquela briguinha por causa do tráfico de V foi bem xoxa, apesar de justificada, mas em True Blood as coisas nunca são assim tão simples. O mesmo pode ser dito do Jason e a loirinha, ele agora vai querer resgatá-la do marido violento, algo tão sem graça que parece até série médica. Nem combina.

Jessica é tão legal que morro de pena ao vê-la abandonada no Merlotte’s. Mas aos poucos ela está aprendendo a se beneficiar dos poderes de vampira e foi divertida a cena em que ajuda a Arlene e ainda consegue se alimentar. Já o Sam teve um rumo inesperado. Quando se achava que o padrasto molestava o garoto, na verdade se tratava de rinha. Cool e perigoso. Provavelmente veremos o Sam se metendo nas brigas dos animais e talvez lutando com o próprio irmão.

E fiquei curioso para saber do plano de vingança do Eric, que está sendo até capaz de se insinuar para o Rei, além de maltratar a Sookie e se voltar contra a Rainha Sophie Anne. Tudo para ganhar a confiança do Russel. Ainda bem que a temporada está, finalmente, esquentando.

Comentem!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: