Skip to content

Comentários em série

10/08/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Pretty Little Liars – 1.05: Reality Bites Me

Infelizmente, Pretty Little Liars não tem conseguido manter o nível que estabeleceu no seu início. Esse episódio foi mais um cheio de enrolação e que abandonou em parte  os segredos e mistérios em torno da morte da Alisson. Spencer ainda tem a parte mais chata, com o roubo do trabalho e depois ficando triste porque foi obrigada a perder o jogo de tênis. Ela precisa amadurecer urgente, ou não conhece a máxima de perder para ganhar? Pelo menos o desfecho foi bom, com ela confrontando o pai por ter passado o limite na sua busca por vitória. Hanna mostrou alguma esperteza quando tentou descobrir algo sobre Jenna, mas a personagem caiu no ridículo quando subitamente resolveu entrar para o clube de castidade. Um dia antes ela estava louca para ir para cama. Já Emily parece viver envergonhada. Primeiro, pediu um tempo para a amiga com medo de virar lésbica, depois, quando começa a se interessar pelo amigo estranho (porém legal), fica com vergonha também, humilhando-o em seguida. E o pior é que um CD parece ter resolvido tudo. Por fim, Aria, em sua cruzada para provar que é madura, revela na verdade a sua imaturidade. E apesar de o Ezra ter sido injusto, ela bem que mereceu uma lição.

.

.

Drop Dead Diva – 2.06: Begin Again

Apesar de ter como caso do dia um assassinato, Drop Dead Diva é mesmo uma série familia e tudo é contado com grande leveza, nunca fugindo do tom do programa. E isso não é nenhum demérito, já que demonstra uma grande coerência com a proposta da série, principalmente essa semana, quando o caso foi inspirado e cheio de reviravoltas, surpreendente até, eu pelo menos não me lembrava da loirinha assistente. Gosto também quando os roteiristas conseguem inserir a suposta futilidade de Stacey e Jane, como aconteceu no início ao imaginarem que se tratava de JLo a nova cliente. Isso sem falar na chance que deram a Stacey de brilhar e, novamente, sem fugir da lógica interna, já que a personagem é mesmo uma patricinha e não detetive. Ainda tivemos o caso da Kim, onde também puderam incluir o Parker, os dois aliás são bem melhores do que ela com o Grayson. Achei justo finalmente darem um par a ele, e ainda foi bonito de se ver a Jane ganhando maturidade e saindo de fininho do encontro dos dois. Foi mesmo a coisa mais sensata a se fazer.

.

.

Louie – 1.04: So Old/Playdate

Esse deve ter sido o melhor capítulo depois do piloto. É impressionante a capacidade dessa série de criar personagens curiosos/esquisitos/engraçados, como o psicólogo de Louie, a mulher que gosta de homens mais velhos e a mãe do Serge. A sequência em que Louie conhece a garota de 26 anos contou com um ótimo diálogo, e qualquer um teria tido a mesma reação que a dele. Seguiu-se, então, a cena de sexo engraçadíssima em que o comediante a faz ter um orgasmo só dizendo coisas de gente velha. Original e compatível com a personalidade da moça. E ainda tivemos o momento confissão e culpa de Louie e sua nova amiga, um típico humor negro que não poderia faltar nessa série e situações sem noção na sessão de terapia. Foi de morrer de rir.

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: