Skip to content

Comentários em série

12/07/2010

**CONTÉM SPOILERS**


The Hard Times of RJ Berger – 1.03: The Berger Cometh

Esse foi com certeza o melhor capítulo até agora. O musical mash-up de West Side Story com Twilight foi simplesmente genial. E ainda fez uma crítica bem humorada à moda vampírica que se alastrou pela mídia e também ao conservadorismo dos high school musicals d a vida.  “Vamp Side Story” foi impagável do início ao fim, desde a parte das audições até a caracterização de RJ, topetudo e com o cabelo milimetricamente desarrumado. Isso sem falar no clímax mais uma vez extremamente embaraçoso para o protagonista, que parece ter nascido para passar vexames. Constrangimentos esses que estão até em casa, com pais tão politicamente incorretos que fazem todos os adolescentes da série parecerem as mais santas criaturas. Destaque ainda para o trecho em animação, muito divertido, assim como nos capítulos anteriores.

.

.

Rookie Blue – 1.02: Mercury Retrograde

Pelo visto, essa série é boa mesmo. Depois do ótimo piloto, o segundo episódio não decepcionou nem um pouco. A trama aproveitou para mostrar novas duplas e os que ficaram na delegacia semana passada, agora também foram para as ruas. A protagonista Andy McNally é a que tem a história mais interessante, tendo que trabalhar com o homem que comprometeu no episódio anterior. E o possível affair entre os dois se confirmou, mas ela conseguiu se controlar e colocou a razão em primeiro lugar. Além disso, os dois formam um belo casal e provavelmente irão formar um triângulo amoroso com o outro detetive loiro. Quem não hesitou em ficar com um superior foi Traci, que mantém um caso com seu instrutor da academia, mas agora está vendo que isso pode ser prejudicial sim. E ainda teve a Gail, que parece ser a bitch da história, primeiro “roubando” a captura do Dov e depois olhando com raiva para Andy. É provável que no próximo ela já tente roubar o detetive da outra. E sim, as personagens femininas são bem melhores, os homens ainda precisam ralar para chegar lá.

.

.

Louie – 1.02: Poker/Divorce

Eu adorei o piloto de Louie a que assisti semana passada, por isso não entendi muito bem a mudança drástica pela qual passou a série nesse segundo episódio. Desde o início, o capítulo foi estranho, com umas piadas forçadas e escatológicas e depois parecendo dar uma lição de moral com a fala do personagem gay. Em seguida, a história atingiu um tom melancólico, mostrando a fim do divórcio e suas lembranças de adolescência, e ambas não tiveram graça nenhuma. Os únicos momentos bons foram as piadas do grupo de poker e a conversa de Louie com seu amigo no restaurante, mas nada que se comparasse com os momentos impagáveis do piloto. Espero que a série retorne ao estilo que construiu e que esse capítulo tenha sido apenas um desvio, e não uma tendência.

Comentem!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: