Skip to content

Comentários em série

03/06/2010

**CONTÉM SPOILERS**


Glee – 1.21: Funk

Novamente Glee trouxe elementos que deram sucesso à série, como bons números musicais, a volta de Sue Sylvester e uma história um pouco melhor. Finalmente, o assunto Regionals, que sempre foi o objetivo da série, foi novamente abordado. Começou estranho, com um número esquisito do Vocal Adrenaline, mas depois tudo se ajeitou. Gostei da história do Will e da Sue, os dois sempre tiveram ótimas cenas. Não entendi a volta da mulher do Will, e o playback do Puck e do Finn cantando Loser foi constrangedor, assim como o número meio over da Quinn, que só foi colocado porque a personagem desapareceu desde o hiato. De qualquer forma, a série melhorou um pouco e espero que feche a temporada com um grande episódio.

.

.

How I Met Your Mother – 5.24: Doppelgänger

Mais uma vez How I Met Your Mother veio com um episódio não muito engraçado, mas que trouxe uma história simpática e muito bem contada, uma característica dessa série. Os doppelgängers podem não ter sido divertidos, mas a conclusão de que nós vemos aquilo que queremos e quando estamos prontos compensou o festival de canastrice do Barney, e finalmente Marshall e Lily vão ganhar uma história no próximo ano, já que nessa quinta temporada os personagens ficaram perdidos. Quem também apareceu com uma boa história foi a Robin, que surpreendeu a si mesma (e a mim, confesso) escolhendo o amor e não a carreira, tudo para ser surpreendida de novo, mas dessa vez pelo Don. E novamente a fala do Ted no final, resumindo como eles mudaram nesses últimos cinco anos, concluiu tudo de forma bonita e simpática. Não foi um season finale memorável, já está claro que essa série quase não tem mais graça, mas ainda consegue nos deixar com um grande sorriso no rosto ao fim do episódio.

.

.

The Good Wife – 1.22: Hybristophilia

Esse capítulo serviu para armar as peças para o season finale. Alicia teve que defender o mesmo homem acusado em outro episódio da temporada. E assim como naquela vez, passamos o capítulo inteiro sem saber se ele matou ou não a mulher. No final, ele então confessa ter matado a esposa, e como ele mesmo disse, “Deus estava pregando uma peça.” Chamou a atenção a expressão de Alicia na hora da confissão, e pudemos perceber o quanto ela estava sofrendo por ter deixado aquele homem livre, ao mesmo tempo em que percebe o quanto está mudando para poder exercer sua nova profissão. Fechou-se também o processo enfrentado por Peter, que agora está livre, e confesso que gosto mais dessa nova advogada. Mas um novo arco deve se abrir, com o Cary indo trabalhar com Glenn e o FBI investigando os dois lados. Espero que The Good Wife feche o ano com a regularidade que veio mantendo durante toda a sua temporada.

Comentem!

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: